INSCREVA-SE
Acesse a sala de aula

Luiz Felipe Pondé: por que é importante ter propósito?

“O propósito é o senso de pertencimento a algo superior a nós mesmos, pelo qual devemos trabalhar para um futuro melhor. Isso é o que cria a verdadeira felicidade”.

Essas palavras são de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, durante discurso à turma de formandos ao receber seu diploma honorário na Universidade de Harvard.

A frase de Zuckerberg define bem o sentido de propósito, também caracterizado como “aquilo que se busca alcançar, objetivo” pelo dicionário.

De fato, os seres humanos precisam de sentido, sendo o propósito um caminho para isso. Mas propósitos são subjetivos, variando para cada pessoa.

Não é à toa que o tema está em evidência nos últimos anos.

Outro, é a empatia. Saiba mais sobre como ela é fundamental para além das relações pessoais.

Segundo Aristóteles, filósofo grego, “a felicidade é o sentido e o propósito da vida. O único objetivo e a finalidade da existência humana”.

Apesar de antiga, essa frase resume a busca que têm assolado diferentes gerações, ainda que seja um movimento muito atrelado à geração Millenial, pessoas nascidos entre 1980 e 1995.

Filhos da globalização e do acesso à internet, são fundamentais ao retorno do debate sobre propósito de vida e no trabalho. Uma geração de questionares, que se envolvem com causas e priorizam experiências.

O fato desta geração buscar empresas que tenham um propósito maior de existência movimentou todo um cenário mercadológico.

Mas, ainda que tenha sido combustível que alimenta o debate, a busca por propósito de vida é um preocupação de filósofos muito anteriores ao nosso tempo.

Propósito na visão de filósofos

Um propósito de vida é o que direciona toda a nossa trajetória existencial. Ele, geralmente, se fundamenta em nossas crenças e valores.

Dessa forma, também é importante salientar que temos capacidade de criar mentalmente o futuro e, com isso, desenvolver um planejamento para abrigar um propósito.

Para Luiz Felipe Pondé, doutor em filosofia, membro da Société Internationale pour l’Étude de la Philosophie Médiévale, da Bélgica, “o ser humano precisa de água, de comida e de sentido. Nos alimentamos de sentido”.

Já segundo Richard Barrett, autor britânico especialista em valores e evolução cultural, a consciência humana tem 7 níveis de desenvolvimento que evoluem do nível sobrevivência ao nível serviço.

Quando mais alto nosso nível de consciência, mais felizes e realizados nos tornamos.

Como ter um propósito de vida?

Entender o que é e qual o seu propósito de vida é o primeiro passo para se dar conta se você encontrou o seu ou não.

O propósito deve ser encarado como um legado que você deseja deixar no mundo e na vida das pessoas à sua volta.

Você precisa encontrar sentido naquilo que faz, e não fazer apenas o que disseram que é preciso.

Propósito é consequência de autoconhecimento.

Precisamos levar em conta outro fator importante. Quando amamos o que fazemos, o resultado é uma entrega muito bem feita, naturalmente.

Muitas vezes, deixa-se sonhos para trás devido às dificuldades diárias. Por exemplo, falta de apoio e oportunidades, más condições financeiras ou até preguiça de encarar um novo desafio.

Mas sempre é tempo de voltar os olhos para o que dá sentido à vida e, consequentemente, ao trabalho.

Ainda em tempo, é importante saber que o curso de vida traçado até aqui não precisa ser o mesmo de amanhã. Por isso há tempo de mudar o caminho, aventurar-se por lugares desconhecidos e ir para onde seu coração pulsa mais forte.

O processo de descoberta do seu propósito é totalmente individual. O que pode auxiliar são as respostas aos seguintes questionamentos:

  • Quais são minhas maiores paixões?
  • Quais são meus pontos fortes?
  • Quais são seus valores?
  • Ao analisar meu contexto de vida, o que é possível mudar?
  • Ao refletir sobre a transformação que preciso passar, estou disposto?

Propósitos de vida podem nascem de interesses. Uma busca pelo conhecimento que vai possibilitar descobrir seu objetivo de vida não é só uma carreira com mais satisfação.

Tudo isso tem a ver com decisões profissionais mais conscientes — e que, podem, inclusive, incluir guinadas em seus desejos profissionais.

Propósito e seu reflexo no ambiente profissional

As pessoas mais felizes profissionalmente se sentem mais competentes, únicas e realizadas no que fazem. São pessoas que, em sua maioria, têm propósito.

Isso é o que aponta o estudo Purpose at Work Global Report 2016:

76% das pessoas que trabalham com propósito estão satisfeitas em seus empregos.

Isso quer dizer que essas pessoas vêem o trabalho como uma oportunidade de transformar pessoas e situações.

Vai além de pagar contas e sobreviver em sociedade. São profissioais mais motivados, sendo mais produtivos e suas habilidades podem ser potencializadas.

Pirâmide de Maslow e a autorrealização

Antes de mais nada, a Pirâmide de Maslow é um conceito da década de 50, desenvolvido pelo psicólogo Abraham H. Maslow.

Também conhecida como Teoria das Necessidades Humanas, reúne em um gráfico de cinco níveis, de baixo para cima: fisiologia, segurança, social, estima, e, por último, realizações pessoais.

O principal intuito da Pirâmide de Maslow é determinar as condições necessárias para que uma pessoa alcance satisfação profissional e pessoal. De acordo com essa teoria, os seres humanos vivem em busca da satisfação de determinadas necessidades.

Na base da pirâmide, estão as necessidades mais urgentes, enquanto no alto, vemos as mais dispensáveis. Sendo assim, as pessoas só irão em busca de realizações pessoais quando as anterior estiverem resolvidas.

Para Maslow, a perspectiva de satisfação destas é o que gera a força motivadora nos indivíduos. Fazer uso da Pirâmide de Maslow para descobrir seu propósito pode ser um bom caminho para dar os primeiros passos.

Aliás, ela pode auxiliar no autoconhecimento, principalmente para o que desperta mais motivação em você.

Conclusão

Neste artigo, buscamos esclarecer o significado de propósito e seus impactos positivos nos âmbitos pessoal e profissional.

Buscar, encontrar e colocar em prática o propósito é um desafio que exige paciência e, principalmente, autoconhecimento.

Afinal, o propósito está associado aos seus interesses e talentos, além de suas crenças. Inclusive, encontrar o que dá sentido à vida resulta em melhor desempenho no trabalho.

Se você deseja descobrir poderosas ferramentas para seu autoconhecimento, a fim de compreender a jornada que vai revelar seu propósito, a nossa pós-graduação em Filosofia e Autoconhecimento: Uso Pessoal e Profissional pode ajudar.

Nessa especialização, você aprenderá as principais escolas filosóficas, bem como desenvolverá técnicas para seu autoconhecimento.

O ponto mais importante é que você compartilha desse conhecimento através de 18 grandes nomes nacionais e internacionais da Filosofia.

Por exemplo, um dos maiores pensadores do Brasil, Luiz Felipe Pondé, e o criador do conceito de Estado de Flow, Mihaly Csikszentmihalyi.

Coloque-se no centro da sua própria vida. Conheça essa pós-graduação online e faça parte da nossa comunidade de alunos.

Comentários