INSCREVA-SE
Acesse a sala de aula

Inteligência emocional: Por que precisamos saber lidar com as emoções?

content

Pesquisas apontam: a inteligência emocional está entre as habilidades mais valorizadas pelo mercado. Aprender a administrar emoções se tornou uma demanda indispensável para os profissionais.

Um levantamento realizado pelo PageGroup apontou que 80% dos executivos não contratariam um talento apenas por suas competências técnicas. É necessário suprir as habilidades emocionais também.

O cenário é de muita demanda, no entanto, os recrutadores ainda trabalham com escassez. Inteligência emocional, comunicação assertiva, resolução de conflitos e liderança figuram no pódio das soft skills mais difíceis de serem encontradas no mercado.

Nesse mesmo fluxo, o mundo se transforma e dita novas regras a todo momento. De acordo com o Fórum Econômico Mundial, cerca de 35% das competências exigidas pela maioria das profissões devem ser impactadas por novos panoramas do futuro do trabalho.

A pergunta que fica é: como se preparar para encarar todas essas mudanças? A resposta pode estar onde menos se imagina: em si mesmo. 

Você também pode se interessar pelo artigo Resiliência: a resposta para encarar os novos desafios.

Compreendendo a inteligência emocional

A primeira definição acadêmica sobre esse conceito surgiu em 1990, através dos estudos realizados pelos pesquisadores Peter Salovey e John D. Mayer. Foi nessa mesma época que o psicólogo, jornalista e escritor, Daniel Goleman, teve seu primeiro contato com o termo.

Mas o que exatamente é a inteligência emocional e como ela pode nos ajudar? Bem, basicamente, ela é uma referência à nossa capacidade de reconhecer e gerenciar as emoções, utilizando-as para melhorar a forma como pensamos e agimos sobre algo.

Essa habilidade é um grande estímulo para o desenvolvimento pessoal e profissional de um indivíduo. Com ela é possível alcançar o autoconhecimento, obter uma maior compreensão e controle sobre as emoções e aprimorar relacionamentos interpessoais. 

Considerado o pai da inteligência emocional, Daniel Goleman é uma das principais referências no assunto, tendo suas obras amplamente reconhecidas no mundo todo. Em sua aula para o PUCRS Online, ele compartilha seus estudos e visão sobre o conceito.

Aprofunde-se em sua metodologia e conheça os quatro pontos principais observados por ele, em pessoas emocionalmente inteligentes:

Autoconsciência

Os indivíduos que possuem inteligência emocional são altamente conscientes sobre si mesmos. Eles sabem reconhecer o que estão sentindo e por que estão sentindo, além de entender como isso impacta em seus pensamentos e tarefas diárias.

Autocontrole

Essas pessoas também costumam manter um grande autocontrole. Elas sabem administrar bem suas emoções, não permitindo que qualquer sentimento perturbador atrapalhe seu senso crítico e tomada de decisão. Além disso, utilizam sentimentos positivos com o objetivo de alcançar bons desempenhos.

Consciência social

A empatia é uma habilidade comum a quem possui inteligência emocional. Esses indivíduos normalmente apresentam uma forte consciência social e são capazes de reconhecer e compreender as emoções do outro, seja através da expressão facial, tom de voz ou sinais não verbais.

Gestão de relacionamentos

O quarto e último ponto destaca a capacidade de utilizar habilidades interpessoais na construção de relacionamentos eficazes. Pessoas emocionalmente inteligentes são capazes de aplicar toda a sua compreensão ao lidar e se relacionar com o outro.

Durante a aula, Goleman também compartilhou dados recentes sobre seus estudos. Confira alguns insights importantes:

  • Se você tem alta inteligência emocional, seu desempenho sob estresse é melhor.
  • Quanto maior for a sua inteligência emocional, mais positivo será o seu humor e menos humores negativos vivenciará.
  • Um estudo com duração de 15 anos constatou que pessoas com uma maior inteligência emocional são mais satisfeitas com a vida e com seus relacionamentos.

E para quem ainda questiona a importância dessa habilidade, o especialista deixa claro: “A inteligência emocional está presente em 80% a 90% dos melhores líderes”.

3 passos para começar a desenvolver a sua inteligência emocional

Ao longo da vida, é normal enfrentarmos períodos de dificuldade e imprevisibilidade. Nessas situações, somos expostos e desafiados a reagir de alguma forma. O que muitas vezes ignoramos nesses momentos é a presença da nossa inteligência emocional.

Quando não treinamos essa habilidade, o primeiro impulso é reagir sem ao menos avaliar o que está em jogo. Com isso, deixamos de utilizar todo o nosso potencial emocional na resolução do conflito.

Nesse sentido, buscar o aprimoramento constante dessa habilidade é crucial. Confira a seguir alguma dicas para começar a desenvolver a sua inteligência emocional:

Aprenda a reconhecer os seus limites

Descobrir seus pontos fortes e fracos é um passo imprescindível na sua jornada de autoconhecimento. Aprender a reconhecer seus próprios limites é uma excelente forma de estimular a inteligência emocional.

Exercite a sua resiliência

As adversidades sempre vão existir. Por isso, é fundamental aceitar e abraçar a imprevisibilidade. Nesse sentido, a resiliência é o caminho para encarar os desafios e aprender a lidar com as emoções que possam surgir a partir disso.

Escute o que o outro tem a dizer

Aprender a ouvir é tão importante quanto saber o que falar. Considerando isso, exercitar habilidades como a escuta ativa é uma forma de desenvolver a sua inteligência emocional e trabalhar de forma mais saudável as suas emoções. 

DICA BÔNUS: Desenvolva-se com Daniel Goleman no PUCRS Online

A inteligência emocional é uma habilidade excepcional para a carreira. O seu aperfeiçoamento é o caminho para novas oportunidades e conexões de sucesso.

Aprenda a acolher as suas emoções e tudo o que surge a partir desse movimento com Daniel Goleman e o PUCRS Online.

Com uma vasta experiência em áreas como neuropsicologia e ciências comportamentais, Goleman é uma autoridade mundial e referência nos estudos sobre inteligência emocional. Confira o nosso portfólio de cursos com o especialista: 

Torne-se um profissional capaz de gerenciar de forma inteligente as próprias emoções. Seja PUCRS Online. 

Comentários